António Jaime Martins critica marcação de Assembleia Geral no período de férias judiciais

António Jaime Martins critica marcação de Assembleia Geral no período de férias judiciais

António Jaime Martins, presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados e um dos candidatos a bastonário desta Ordem, solicitou que esta assembleia fique sem efeito e que seja agendada uma nova assembleia para o mês de setembro com a discussão das propostas já previstas, ou seja, regulamento eleitoral e regulamento de combate ao branqueamento de capitais e ao terrorismo do Conselho Geral.

António Jaime Martins, presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados e um dos candidatos a bastonário desta Ordem lamentou, na carta a que o Jornal Económico teve acesso, a marcação de uma Assembleia-Geral extraordinária para o dia 29 de julho, em pleno período de férias judiciais.

“Não posso deixar de lamentar que a referida Assembleia tenha sido convocada para data coincidente com período de férias judiciais, quando a maior parte dos Advogados aproveita para gozar o seu merecido período de descanso anual, sem que exista qualquer motivo objetivo”, referiu António Jaime Martins em carta remetida ao bastonário.

António Jaime Martins, que também que é candidato a bastonário da Ordem dos Advogados solicitou que esta assembleia fique sem efeito e que seja agendada uma nova assembleia para o mês de setembro com a discussão das propostas já previstas, ou seja, regulamento eleitoral e regulamento de combate ao branqueamento de capitais e ao terrorismo do Conselho Geral.

Recorde-se que a assembleia-geral extraordinária da Ordem dos Advogados marcada para a passada sexta-feira, de 28 de junho, foi adiada para 29 de julho, por o presidente do Conselho Superior ter entendido que existia uma irregularidade na sua convocação.

Jornal Económico